Síndrome do supinador ou síndrome de compressão do nervo radial

Síndrome do supinador ou síndrome de compressão distal do nervo radial

O nervo radial é a continuação direta do cordão posterior do plexo braquial. O nervo se curva ao redor da parte posterior do úmero, no sulco do nervo radial, quando penetra no septo intermuscular lateral próximo ao epicôndilo lateral (radial) do úmero, o nervo segue distalmente entre os músculos braquiorradial e braquial, onde se divide em um ramo profundo e superficial (ramo motor e ramo sensitivo).

Esse ramo profundo passa entre a porção superficial e profunda do músculo supinador (canal do supinador) e continua até o punho.

A compressão do ramo profundo do nervo radial (ramo motor) na entrada do canal supinador, parte proximal do antebraço (região do cotovelo) sob um espesso arco fibroso conhecido como Arcada de Froshe é conhecida como síndrome do supinador ou síndrome de compressão distal do nervo radial.

Sintomas

Dor na parte proximal do antebraço (região do cotovelo na porção extensora), podendo irradiar em sentido distal do antebraço e proximalmente acima do cotovelo, pode piorar com o movimento.

Diminuição da força.

Pode ocorrer paralisia de alguns músculos inervados pelo ramo motor do nervo radial.

Diagnóstico diferencial

Muitas vezes essa síndrome é confundida com epicondilite lateral ou cotovelo de tenista, conhecida também como tennis elbow.

Osteopatia

Tem como objetivo investigar a origem do problema, através de um diagnóstico palpatório e testes específicos, e utilizar dentro do arsenal terapêutico técnicas no alívio dos sintomas e reorganizar as estruturas em disfunção (disfunção osteopática), organizando todo o sistema, melhorando o funcionamento das estruturas musculoesquelético, craniana e visceral quando se fizer necessário.

Bairro - Vl. Monumento - SP- São Paulo - telefone 11 3798-4739
© Copyright 2015 - www.posturaesaude.com.br alexandrebaleroniguerra@gmail.com - Todos os Direitos Reservados